Profissionais da Enfermagem, estudantes e professores do Cariri fazem mobilização contra medida que impede pleno exercício da profissão.


 

Com a participação do Departamento de Enfermagem da Universidade Regional do Cariri e parceria com instituições de ensino da Região, foi realizado, no Salão de Atos da Instituição, no campus do Pimenta, um manifesto de profissionais, alunos e professores, sobre as restrições ao exercício da profissão, por meio de liminar, após ação movida pelo Conselho Federal de Medicina. Pela manhã, houve protesto também de integrantes da Unidade Descentralizada de Iguatu. Os protestos foram marcados por grande número de participantes.

A ação ordinária ajuizada pelo Conselho Federal de Medicina requisitou tutela provisória de urgência para suspender parcialmente a portaria de número 2 mil 488 de 2011, na parte que permite a requisição de exames por enfermeiros, alegando que seja evitada a prática da Medicina por profissionais não habilitados, evitando, assim, que realizem diagnóstico sem orientação médica. Os profissionais da Enfermagem alegam que esse trabalho vem sendo realizado desde meados dos anos de mil 980, representando uma conquista para a categoria e toda sociedade. Além disso, estão suspensas as requisições de exames e a realização de prevenções.