Ciclista que mostrou o dedo médio a Donald Trump é demitida do emprego


 

Juli Briskman não pensou duas vezes quando mostrou o dedo médio ao presidente americano, Donald Trump, durante a passagem do comboio dele enquanto ela pedalava em uma rodovia perto de seu clube de golfe.

“Ele estava passando e meu sangue começou a ferver”, disse ao HuffPost essa democrata de 50 anos, mãe de dois filhos. “Eu estava pensando ‘ele está no maldito campo de golfe novamente'”.

Mas o gesto obsceno, capturado em 28 de outubro pelo fotógrafo da AFP na Casa Branca Brendan Smialowski, que estava acompanhando o comboio de Trump, rapidamente se tornou viral. E agora custou o emprego desta mãe solteira.

O presidente estava a caminho do Trump National Golf Club, às margens do Rio Potomac, a cerca de 40 quilômetros a noroeste da Casa Branca. Briskman mora nos arredores e havia saído para andar de bicicleta no sábado quando o comboio começou a passar.