Presidente Norte-Americano pressiona China a agir mais rápido sobre Coreia do Norte


 

 

Em sua visita a Pequim, o presidente dos EUA, Donald Trump, pressionou a China a agir mais rápido e efetivamente contra a ameaça nuclear da Coreia do Norte. Embora tenha usado tom mais ameno e até elogioso ao seu homólogo chinês, o presidente Xi Jinping, o chefe da Casa Branca reforçou o seu papel-chave para intermediar a crise, que provoca alerta mundial. O presidente foi recebido com grande esplendor e suntuosidade na terceira parada da sua visita pela Ásia, que é um dos pontos altos e mais delicados da viagem.

O presidente americano falou no Grande Salão do Povo, o edifício parlamentar de Pequim e coração do governo chinês, ao lado de Xi, a quem chamou de “um anfitrião caloroso e gracioso”. Trump também elogiou os esforços do presidente chinês na crise com a Coreia do Norte, mas não sem investir no tom de pressão sobre o seu homólogo, pedindo que as ações do país asiático sejam mais rápidas.